Coisas de Naele

O OBJETIVO DA LIBERTAÇÃO É O SERVIÇO

Posted on: 18/07/2008

Hoje estava orando ao Senhor e entregando algumas coisas em minha vida, que fazia tempo que estava protelando e por medo, ou sei lá o quê, tinha dificuldade de deixar no altar de Deus. Mas o Espírito Santo nos constrange e chega um determinado ponto, que, ou você entrega ou não desfrutará das promessas. E assim foi. Após entregar no altar de Deus, Ele me levou a meditar nessa passagem de Jeremias. Agora, estou tirando as correntes dos seus pulsos e pondo você em liberdade. Se quiser vir comigo para a Babilônia, venha, e eu cuidarei bem de você. Mas, se não quiser, não venha. Você pode ficar em qualquer lugar deste país. Vá para onde quiser e achar melhor. Mas, como eu estava demorando a me decidir, Nebuzaradã me disse: — Volte e fique com Gedalias, filho de Aicã e neto de Safã. O rei da Babilônia colocou Gedalias como governador das cidades de Judá. Você pode ficar com ele e viver no meio do povo ou então ir para onde achar melhor. Nebuzaradã me deu mantimentos e um presente e deixou que eu fosse embora. Então fui e fiquei com Gedalias, em Mispa. E ali passei a viver no meio do povo que tinha ficado na terra de Judá”. Jeremias 40:4-6

Neste texto o Espírito me fez enxergar três coisas:

1º – Ele é meu libertador. “Agora, estou tirando as correntes dos seus pulsos e pondo você em liberdade”. Somente o Senhor pode tirar as amarras que nos prendem. Podemos achar que por nossa força ou entendimento, podemos sair da prisão. Ainda que nós mesmos tenhamos entrado na prisão ou fomos arrastados para lá, como é o caso de Jeremias, sempre é o Senhor quem nos liberta. Sempre é a sua mão de poder e amor que age.

2º – A libertação, não pode ser um fim em si mesmo: “Se quiser vir comigo para a Babilônia, venha e eu cuidarei bem de você. Mas, se não quiser, não venha. Você pode ficar em qualquer lugar deste país. Vá para onde quiser e achar melhor.” Uma ilustração para isso é o que aconteceu com os escravos que havia no Brasil. Quando a Lei Áurea foi assinada todas as senzalas foram abertas e correntes quebradas, mas os escravos não tiveram para onde ir. Não foi oferecida para eles outra forma de sustento, diferente daquela que eles conheciam. A libertação foi um fim em si mesmo. Resultado: foram marginalizados pela sociedade e até hoje vemos o resultado disso. No caso de Jeremias, seu libertador ofereceu-lhe duas opções: permanecer onde estava, mas na condição de livre ou escolher um pedaço daquela terra e viver para si. Qualquer opção que escolhesse ainda assim seria escravo…seria escravo de si mesmo. Permanecer ou partir significaria viver para si, curtindo a liberdade. Mas qual seria o proveito disso? Por isso o profeta demora a responder. Imagino Jeremias se lembrando de que, ao ser comissionado, ele foi chamado para ser profeta às nações e não para si.

3º – Após a libertação, o Senhor sempre nos oferece um novo estilo de vida: “Mas, como eu estava demorando a me decidir, Nebuzaradã me disse: — Volte e fique com Gedalias, filho de Aicã e neto de Safã. O rei da Babilônia colocou Gedalias como governador das cidades de Judá. Você pode ficar com ele e viver no meio do povo ou então ir para onde achar melhor.” O Senhor não nos deixa livre, sem opção de novo caminho. Diferente da situação da escravatura no Brasil, o nosso Deus, sempre que liberta um filho seu, oferece um caminho melhor e sobremodo excelente. Ao profeta Jeremias, foi oferecido novamente a oportunidade viver para si ou viver no meio do seu povo. Acredito que para responder desta vez, o profeta não pensou duas vezes: “Agora sim, a oportunidade de servir ao meu Deus e ao povo que tanto amo!”. Assim é o Senhor conosco, Ele nunca nos libertará para ficarmos eternamente curtindo a liberdade ou vivermos para nós mesmos. Ele sempre nos mostrará o caminho do serviço, o qual é um caminho mais alto do que os nossos caminhos.

No evangelho de Mateus, o nosso Mestre nos disse: “O maior dentre vós será vosso servo” cap. 23:11.

Seja um profeta….seja um servo.

 

CONTINUA…..

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: