Coisas de Naele

O ESPÍRITO SANTO COMO PESSOA NO RELACIONAMENTO DA IGREJA – cap. 1

Posted on: 17/11/2008

             Desde o Pentecostes, onde os primeiros discípulos de Cristo foram revestidos de poder para anunciar o evangelho, até os dias de hoje o relacionamento da Igreja com o Espírito de Deus passou por profundas mudanças.

            Ao longo da história, os crentes saíram da posição de dependentes do Espírito de Deus para manuseadores do poder divino.

Nas palavras de A. B. Langston:

Há uma grande diferença entre a idéia de fazermos muita coisa por meio do Espírito Santo e a idéia de o Espírito Santo operar maravilhas por nosso meio. A primeira idéia é pagã, exalta o homem acima do Espírito Santo. Quem lê a história sabe que os pagãos queriam que seus deuses os auxiliassem em todo empreendimento. (…) O homem é quem auxilia a Deus e não Deus ao homem.” (LANGSTON, 1999).

Mas tal coisa não seria possível, se os mesmos tivessem permanecido no ensinamento correto acerca da terceira pessoa da Trindade.

            Segue-se uma análise dos principais desvios doutrinários da Igreja que acarretaram nos erros de relacionamento da mesma com o Espírito Santo.

 

1º desvio

Não entender que o Espírito Santo é uma pessoa

 

            Os escritores da Bíblia afirmam em versículos tais como I Co 2:10 e 11, I Co 12:11, Rm 8:27 e Rm 15:30 características do Espírito Santo que são exclusivas de uma pessoa: saber, querer, propósito e sentimento. Tais propriedades são os definidores de um ser que é pessoal.

            Não entender tal coisa faz com que muitos cristão tenham uma vida medíocre e porque não dizer, sem sentido.

            Quando um crente não entende que o Espírito Santo sabe as coisas íntimas de Deus, não consegue descobrir qual o propósito do seu Senhor para sua vida, qual o entendimento correto das Escrituras, quais decisões tomar segundo a vontade do Pai e tantas outras riquezas que somente Ele pode ensinar. Como também não entender que o Espírito de Deus tem querer próprio, principalmente no que diz respeito à edificação da Igreja. Quantos erros teriam sido evitados, se a liderança destes tempos desse ouvidos ao que o Espírito quer fazer com seu povo? Ou quantos cristãos não estariam frustrados em seus ministérios, se tivessem entendido qual o querer do Espírito?

            E o que há de mais triste que pode acontecer num relacionamento entre duas pessoas, têm sido prática constante por parte dos cristãos modernos: não conhecer os sentimentos do Espírito.

A Bíblia é bem clara ao dizer que Ele ama e se entristece, mas quantos são os cristãos que têm uma vida de escravidão porque não sabem que são amados pelo Espírito. É comum testemunhar jovens casando apressadamente, muitas vezes porque querem encontrar no cônjuge o amor que não teve no lar. E até mesmo ver pessoas que vivem na prática de todo tipo de pecado, acreditando que somente se arrepender diante de Deus Pai , por medo do castigo eterno, é suficiente. Se esquecem que devem se arrepender diante do Santo Espírito por tê-lo feito se entristecer.

            Alguns cristãos desejosos de justificarem a Igreja em seu modo de se relacionar com o Espírito Santo asseveram que algumas descrições bíblicas acerca de suas manifestações não deixam claro sua personalidade. Utilizam versículos que nomeiam o Espírito Santo como vento, fogo, água, pomba e etc, mas tal empreitada explicita ainda mais quão distantes estão os cristãos do verdadeiro entendimento acerca do assunto.

            A Bíblia tem muito mais versículos que demonstram a personalidade do Espírito, tais como Ap 2:7, Rm 8:26, Jo 14:16 e Jo 16:12-14. Nenhum ser, que não seja uma pessoa, é capaz de falar, clamar, consolar ou guiar alguém. O vento, o fogo, a água, uma pomba não realizam tais ações, se tornando portanto, inconcebível a idéia de que o Santo Espírito seja tratado como tal pelos cristãos.

            Enfim, não reconhecer as características de uma pessoa no Espírito do Senhor tem feito com que a Igreja se relacione equivocadamente com o mesmo. Se é que se pode afirmar que a Igreja tem se relacionado com Ele, uma vez que uma das definições para a palavra relacionar é contrair amizades.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: